- Marinha linha tempo Porta Aviões

PORTA AVIÕES – HIRYU

HIRYU (Tradução – Dragão Voando no Paraíso)

MES / ANO /AÇÕES

1939 Japão. Incorporado a frota.

09 e 10.1940 Indochina. Operações de apoio ao Exército na ocupação da região.

02.1941 Mar da China. Operações na região atuando no bloqueio naval aos portos.

08 a 10.1941 Japão. Manutenção geral.

11.1941 Hitokappu Bay. Junta-se a força de ataque a Pearl Harbour. Seu grupo aéreo é composto de 21 caças Mitsubishi A6M “Zero” 18 bombardeiros de mergulho Aichi D3A “Val” e 18 bombardeiros / torpedeiros Nakajima B5N “Kate”.

07.12.41 Pearl Harbour. Força de ataque. Ao grupo de bombardeiros de alto nível do HIRYU, sob o comando do Lt.Cdr. Tadashi Kusumi, é creditada a bomba que lançada de 3.200 metros de altitude explodiu no BB 39 USS ARIZONA, por volta de 08:06 h.

23.12.41 Ilha Wake. Em retorno de Pearl Harbour, apoia o segundo ataque a ilha.

24.01.42 Ilhas Célebes. Apoio ao ataque.

26.03 a 03.04.42 Oceano Índico e Ceilão. Incursão contra a navegação mercante. Nesta operação, entre outros navios, é afundado o porta aviões britânico HMS Hermes.

09.04.42 Ceilão. Ataque aéreo contra força naval Britânica. Nesta operação, entre outros navios, é afundado o porta aviões britânico HMS HERMES, destróier australiano HMAS VAMPIRE, a corveta HMS HOLLYHOCK, o petroleiro ATHELSTANE e os navios mercantes SARGENT (Britânico), e o NORVIKEN (norueguês).

19.04.42 Japão. Perseguição, infrutífera, a força americana que lançou o “Ataque Doollitle”.

04 a 06.06.42 Batalha Aeronaval de Midway:

Dia 4:

> 10:25 h  Evita danos causados ataque aéreo inimigo que incapacitou o AKAGI, KAGA e SORYU.

10:50 h Lançou primeiro ataque aéreo contra a força americana e atinge o USS YORKTOWN

12:45 h Lançou segundo ataque aéreo contra a força americana e novamente atinge o USS YORKTOWN.

17:03 h Enquanto se preparava para lançar novo ataque contra a força americana é atacado por treze bombardeiros de mergulho inimigos. Quatro impactos diretos recebidos, todos espaçados.

Os três primeiros acertaram, em linha, a parte dianteira do convés de voo. Uma das explosões arremessa o elevador dianteiro contra a ilha.  A quarta bomba atingiu o meio da nave ao lado da ponte.

Os ataques desencadearam incêndios furiosos e provocaram explosões entre as aeronaves abastecidas e armadas que deveriam ser lançadas em uma hora. Embora, inicialmente, capaz de desenvolver 28 nós e se retirar para o oeste, os incêndios aumentam constantemente.

21:23 h Fica inerte e KAZAGUMO e MAKIGUMO permanecem com o navio avariado.

Dia 5:

01:58 h Ocorre uma grande explosão induzida e a esperança de salvar o navio é perdida. O “abandonar o navio” é ordenado. O Almirante Yamaguchi faz um discurso de despedida e permanece a bordo, juntamente com o capitão Kaku Tomeo. Yamaguchi ordena que o navio seja afundado depois que os sobreviventes tenham sido removidos pelos DD KAZAGUMO e MAKIGUMO

05:10 h Afundado pelo MAKIGUMO com um torpedo no lado de estibordo. O MAKIGUMO se retira sem confirmar o afundamento.

06:30 h Um avião do CV HOSHO encontra e fotografa HIRYU ainda flutuando e com sobreviventes claramente vistos ainda a bordo. O destróier TANIKAZE é despachado, mas antes que chegue ao local o navio afundou. Dos 70 homens abandonados a bordo trinta e cinco são resgatados pela Marinha dos EUA, incluindo seu engenheiro-chefe.Perda de 418 tripulantes (isso não excluir os prisioneiros de guerra, número real seria 383 perdas).

Último porta-aviões afundado na batalha é responsável direto pelos danos que incapacitaram e posteriormente levaram ao afundamento do CV USS YORKTOWN.  Perda de 389 tripulantes.

Uma versão modificada do “design” HIRYU Foi adotada para facilitar a  produção em massa para substituir os porta aviões perdidas na Batalha de Midway. De um programa planejado de 16 navios da “Classe Unryu”, apenas seis foram lançados, três comissionados, antes do fim da guerra.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *